AVEIRO: UMA CIDADE BEM TEMPERADA

Tem sal e ovos-moles, arte nova e urbana, muito para ver a pé, de buga ou de barco.

Se chegares a Aveiro de comboio, a tua visita começa logo ali, mal pões o pé na Estação. A Estação de Comboios de Aveiro é histórica por causa dos belíssimos painéis de azulejos que vais ver, com motivos regionais, da Fábrica da Fonte Nova (de 1916).

Esta é só a primeira fachada que vais querer fotografar. Aveiro tem inúmeras fachadas dignas de registo. Umas são de casas de habitação, outras são de edifícios de referência, como a Casa do Major Pessoa, a Casa dos Ovos Moles ou o Museu da Cidade.

Antes de ires, faz uma pesquisa sobre Arte Nova para poderes perceber melhor o que vais observar. Aveiro é a joia deste movimento – de muito bom gosto, diga-se – que surgiu na Europa no final do século XIX.

Mas íamos a sair da Estação, não era? Logo em frente a ela tens outra obra de arte para admirar, esta bem mais recente e com assinatura de um nome que te deve soar familiar. É um rosto esculpido por Vhils (Alexandre Farto) com a técnica a que já nos habitou.

Para explorares a cidade como deve ser, começa por deixar as malas na Pousada de Juventude (fica a uns 15 minutos a pé do centro). Depois fica a saber que Aveiro é a cidade das Bugas, o diminutivo simpático para “Bicicletas de Utilização Gratuita de Aveiro”.

Se gostares de pedalar, tens aqui um bom meio de transporte. Senão, a pé também se anda bem. E em Aveiro é ainda obrigatório andar de barco – num dos caraterísticos moliceiros, que te levam de passeio pelos canais da cidade.

Obrigatório, também, é provar os ovos-moles de Aveiro (se fores doido por doces, informa-te pois há forma de ver confecioná-los ao vivo) e, em zona de ria, pelas ruas e praças de calçada portuguesa do centro, vais cruzar-te com muitos restaurantes onde há bom peixe para provar.

E, por falar em peixe, a Praça do Peixe é um sítio que tens de conhecer. Nomeadamente à noite. Há por ali muitos bares e gente animada. Ainda por cima Aveiro tem o sangue novo da sua nova e já tão importante Universidade. Uma pista: para um programa noturno diferente, espreita a programação do Teatro Aveirense.

Mais? História, por exemplo. Entra no Museu de Aveiro, um antigo convento onde viveu Santa Joana Princesa, filha de D. Afonso V, na segunda metade do século XV. O espaço permite conhecer um pouco do que seria a vida da comunidade de freiras dominicanas e tem, também, obras de pintura, escultura, azulejaria, ourivesaria.

Para algo menos contemplativo, sugerimos-te a Fábrica, o Centro de Ciência Viva de Aveiro.

À volta da cidade tens também muito onde ir. Ver a luminosidade única da ria ao fim da tarde é algo de inesquecível, tal como uma subida ao mais alto farol da Península Ibérica na Praia da Barra. Lá perto, ficam as célebres casinhas às riscas da Costa Nova e as suas praias, onde se pode matar a fome comendo uma tripa bombástica.

Outro local interessante é o Ecomuseu da Marinha da Troncalhada, onde se mostram os métodos de produção artesanal do sal e se fala, ao mesmo tempo, da fauna e da flora local. Apostamos que vais gostar da visita!

Pousada de Juventude de Aveiro
Preço por pessoa/noite: a partir de €12, com pequeno-almoço incluído.

2018-02-27T19:08:31+00:00

Leave A Comment